Pontos turísticos do Rio de Janeiro

7 minutos de leitura

10 pontos turísticos mais famosos do Rio de Janeiro e suas curiosidades

Uma das cidades mais conhecidas do mundo, o Rio de Janeiro continua lindo! E atraindo cada vez mais turistas que buscam pontos turísticos do Rio de Janeiro e conhecer seus pontos mais famosos e desfrutar de suas belezas naturais, históricas e culturais. O que acontece, no entanto, é que muitos desses pontos turísticos não recebem a devida atenção, sendo palco para selfies e pouca informação de qualidade sobre o motivo de estarem lá. Com o intuito de informar e também despertar um maior interesse pelos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro, elaboramos esse post com 10 curiosidades.

Vale lembrar que o Rio de Janeiro é riquíssimo em atrações, e que muitas vezes não basta passar apenas um final de semana na cidade para conhecer todos os seus cantos mais interessantes. Se você está buscando pontos turísticos no Rio de Janeiro e passar uma temporada na cidade, clique aqui para conhecer as melhores casas de praia para alugar no Rio de Janeiro.

Pontos turísticos do Rio de Janeiro: 10 passeios na Cidade Maravilhosa

1. Calçadão de Copacabana

A famosa calçada de mais de 4 km de extensão que contorna a praia de Copacabana possui uma calçada irmã em Portugal. Na verdade, podemos dizer até que a calçada encontrada na Praça do Rossio em Lisboa é a mãe do calçadão da praia carioca, visto que foi propositalmente inspirada no padrão da mesma, que forma ondas assimétricas. A única diferença está na orientação das ondas, que em Copacabana assume uma linha paralela em relação ao comprimento, enquanto em Lisboa essa orientação é perpendicular ao seu comprimento. 

2. Cristo Redentor

Por conta de sua extensão continental e de seu clima tropical, o Brasil classifica-se como o país com a maior incidência de raios em todo mundo! E como aprendemos nas aulas de física da escola, os raios atingem a superfície mais alta de uma certa localidade. Isso justifica porque vez ou outro saem na internet fotos do famoso Cristo Redentor sendo atingido por grandes descargas elétricas durante tempestades. Além de seu tamanho fenomenal, a frequência com a qual o Cristo Redentor é atingido por raios pode ser justificada também pela combinação de montanhas na região e grande concentração de água, como lagoas, baías e o mar, nos seus arredores, atraindo descargas elétricas. 

3. Pão de Açúcar

Filmes recentes como Hulk e Velozes e Furiosos já utilizaram o Rio de Janeiro como cenário de suas tramas. No entanto, nada se compara com o clássico cinematográfico “007 contra o Foguete da Morte”, estreado em 1979 com Roger Moore como James Bond. Na cena mais famosa do filme, Bond encontra-se com os personagens Goodhead e Jaws no Pão de Açúcar e os três envolvem-se numa luta em cima dos famosos bondinhos. A cena foi um marco no desenvolvimento da tecnologia de efeitos especiais da época e hoje pode ser revista no Youtube clicando aqui. Passear nos bondinhos é um ótimo atrativo para quem procura pontos turísticos do Rio de Janeiro.

4. Escadaria Selarón

Local indispensável para quem busca tirar fotos deslumbrantes no Rio, a Escadaria Selarón encontra-se entre os bairros de Santa Teresa e Lapa e é resultado de um trabalho de vida do artista chileno Jorge Selarón. O que antes começou como um hobbie, no intuito de embelezar uma escada que encontrava-se em frente a casa do artista, acabou virando um dos mais incríveis trabalhos de arte colaborativa. Isso porque muitos dos azulejos de cerâmica que formam a escada foram presentes de viajantes que estavam no Rio de Janeiro e entregavam a Selarón para constituir uma parte da sua obra. Além de contribuir para manutenção do projeto, visto que em muitos momentos da produção da escadaria o artista não possuía os recursos necessários para continuar seu trabalho, o resultado foi uma obra de arte única, com mais de 2000 azulejos de 60 países diferentes. 

5. Maracanã

Maracanã Rio de Janeiro
Wikimedia Commons

Considerado um dos maiores e mais importantes estádios de futebol, o Maracanã foi palco de diversos momentos marcantes do esporte para o Brasil e para o mundo. Um dos mais destacáveis na história do estádio foi o milésimo gol de Pelé, no dia 19 de novembro de 1969, aos 33 minutos do segundo tempo. O gol de pênalti em uma partida entre Santos e Vasco foi celebrado ao final do jogo com um discurso em prol das crianças carentes do país.

6. Aqueduto da Carioca

Uma das obras complexas mais antigas do Brasil, o aqueduto da Carioca, hoje conhecidos como Arcos da Lapa, foi inaugurado em 1723, pelo então governador Ayres Saldanha, como uma solução para a falta de água potável no centro da cidade. Anterior a construção do aqueduto, o transporte de água da nascente do Rio Carioca até o Largo da Carioca era feito com mão de obra escrava, através do carregamento de grandes baldes. Os estudos para a construção do aqueduto, no entanto, remete 1600, mas por conta da sua complexidade e falta de mão de obra qualificada para execução do trabalho, o mesmo só ficou pronto mais de 100 anos depois. 

7. Jardim Botânico

Com a chegada da Família Real Portuguesa no Rio de Janeiro em 1808, muitas obras começaram a ser executadas no intuito de prover uma maior qualidade de vida à corte e à população. Uma das mais conhecidas, e que se mantém até hoje como um ponto turístico muito famoso da cidade é o Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Para quem gosta de natureza e procura pontos turísticos do Rio de Janeiro, esse local é perfeito. Repleto de vegetações exóticas, a planta mais antiga do Jardim é uma pequena árvore chamada Quassia Amara, plantada em 1811. Já a primeira palmeira da coleção, símbolo marcante do Jardim, foi plantada pelo próprio regente da época, D. João VI. 

8. Sambódromo da Marquês de Sapucaí

Você já se perguntou qual a função dos sambódromos fora da época do Carnaval? Esses grandes espaços utilizados durante os desfiles das escolas de samba podem servir para grandes eventos corporativos ou públicos durante algumas datas especiais, mas ainda assim, em muitas cidades, são inutilizados o resto do ano. No entanto, esse não é o caso do Rio de Janeiro! Onde hoje se encontram os camarotes das arquibancadas do Sambódromo da Marquês de Sapucaí, funcionam aulas do Programa de Educação de Jovens e Adultos (PEJA) que reúnem mais de 1050 alunos. 

9. Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro

Principal igreja católica da cidade do Rio de Janeiro, a Catedral Metropolitana é uma homenagem ao padroeiro da cidade, São Sebastião. Chefe do exército do Imperador Romano Diocleciano, um dos maiores perseguidores do Cristianismo na Antiguidade, São Sebastião foi condenado à morte por conta da sua fé, mas sobreviveu para lutar contra a corrupção do Império Romano na época. Hoje o Santo é padroeiro da cidade e inclusive deu nome a primeira vila carioca de “São Sebastião do Rio de Janeiro”.

10. Museu do Amanhã

Com uma arquitetura impressionante elaborada pelo artista Santiago Calatrava, o Museu do Amanhã ganhou em 2018 o Leading Culture Destinations Awards, considerado o Oscar dos Museus. O prêmio britânico considerou o Museu do Amanhã a melhor instituição cultural para a promoção do soft power, um termo inglês que descreve a habilidade de influenciar pessoas sem o uso da força.

.

Reply