Chuva obra como manter produtividade

Chuva na obra: como manter a produtividade?

Tempo de leitura: 3 minutos

Em dias de chuva na obra quem trabalha na área da construção civil tem conhecimento de como é complicado manter o andamento do trabalho. Porém, para evitar atrasos, superfaturamento ou desperdícios ao longo das atividades, é essencial desenvolver um bom planejamento de obras.

Planejamento – chuva na obra

Projetar de forma objetiva e compreensível todas as fases de um projeto é uma diretriz para cumprir os prazos determinados, evitando dessa forma pagamento de multas, devido aos atrasos. Contudo, o clima pode ser um fator ao qual gera transtornos e induz a mudanças de planos. Porém, nesse período de chuva na obra, alguns cuidados são necessários:

  • Acidente de trabalho – reforce a sinalização nos locais considerados de risco, especialmente em áreas de escavação e geradores de energia;
  • Armazenamento de materiais – observe se os insumos da obra estão bem estocados e de modo correto. Assim, evita-se perdas e gastos extras durante a chuva na obra;
  • Bombeamento de água – é preciso recorrer ao esvaziamento da água em canteiros para evitar alagamentos;
  • Organização da equipe – é ideal compartilhar os acordos com todos os profissionais envolvidos na obra. Essa ação ajuda a priorizar atividades importantes;
  • Problemas climáticos – ideal realizar estudos da área e monitorar para determinar se há incidência de chuva durante o período da obra.

Dicas para evitar prejuízos provocados pela chuva na obra

aluguel de andaime

Colete dados pluviométricos da região onde está localizada a obra. Os dados são conseguidos através de contatos com agências de meteorologia ou incorporadoras do local ou realização de pesquisas em sites específicos. Importante levar em consideração a experiência da empreiteira e dos trabalhadores, dando importância ao histórico de obras.

Previsões do tempo devem ser acompanhadas diariamente pelos encarregados dos empreendimentos. Com os dados em mãos, fica mais fácil identificar os dias de chuva na obra. Nesse intervalo, as atividades a serem realizadas deverão acontecer no interior da construção. Os gestores também são responsáveis pelas máquinas, materiais e equipamentos para que fiquem totalmente assegurados da chuvarada.

Danos e atrasos

Então, para que tudo saia como esperado é ideal um planejamento, incluindo um bom orçamento, evitando-se gastos desnecessários. Para uma previsão de consumo, é prudente considerar os insumos usados em cada fase, como os materiais para a construção, mão de obra, aluguel de andaime, entre outros.

Por fim, diante de uma tempestade inesperada, as primeiras ações a serem realizadas, inclui: segurança dos operários, verificação e sinalização das áreas de risco, parada instantânea das atividades que oferecem perigo e proteger os materiais ao qual estão sendo usados, assim evita-se deterioração. Outro fator a ser levado em consideração é o mofo.

Umidade nas paredes em espaços de baixa ventilação ou com pouco luminosidade natural, são os causadores do mofo. Por isso é importante prestar atenção na qualidade dos materiais e o local onde serão armazenados para evitar esse problema.

Mesmo com tanto cuidado e zelo durante o planejamento, todo empreendimento está propício a imprevistos, como a chuva na obra. Por isso é importante seguir as diretrizes destacadas para que a construção não seja prejudicada e mantenha a qualidade, durabilidade, segurança das edificações e o cronograma em dia. Pronto para organizar a sua obra?

Não deixe a sua equipe parada em dias de chuva. Faça um planejamento prévio para realizar trabalhos internos em dias que impossibilitam o trabalho externo.

Gostou deste conteúdo? Curta e compartilhe com outras pessoas.

compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Deixe um comentário